quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

desejos obscuros

Contingências da vida, são impostas ou são buscadas? Vagamos no mar do inconsiente. Nossas ações, ditas racionais, funcionam por lógicas incertas. Nem sempre agimos na direção que o âmago deseja. Talvez o âmago nem exista. Estas ações "racionais" são guiadas por uma lógica que não nos cabe entender. Se quisermos tentar, na vã intensão de entendê-las, caminharemos em pântanos trevosos que são chamados de sabedoria.
Não se busca o que quer. Nem se sabe o que quer. Os desejos obscuros guiam as ações.

4 comentários:

Theo disse...

onírico fato infactual, factível? fogo fatu atual.... sem ser nefasto, o podeer o preto puro pleno e bom

Perizin InuYasha disse...

o poder do preto guia. é o preto da existência. os desejos obscuros tem a sua luz!


escreve como homem theodoro!!! :P

rafael fittipaldi disse...

A Vontade se faz, estejamos conscientes dela ou não. A Vontade passa sem a consciência, mas não o contrário. A consciência parece ser uma maneira de (a) contemplar a Vontade agindo no Mundo e (b) tentar trazê-la a um repouso. Como um chinês tenta parar um tanquedeguerra de sua própria pátria. O preto da existência... é da Sombra que vêm os desejos... Poucas exceções cabem aqui, não é?

Perizin InuYasha disse...

É...